O que é ser um cristão? E como deve ser o viver de um cristão genuíno?


O termo cristão atualmente é usado de uma maneira muito vulgar de modo a parecer que qualquer um pode etiquetar a si mesmo como sendo "cristão". Em alguns países chegamos a ponto de pessoas matarem umas às outras na assim chamada "guerra santa", sendo que ambas as partes chamam-se "cristãs". O termo cristão, portanto, tem sido usado e aplicado incorretamente a qualquer um que aceita e pratica apenas alguma porção do ensinamento de Cristo.  O que a Bíblia quer dizer quando chama alguém de cristão?
   A primeira vez que a palavra cristão foi usada no Novo Testamento foi no livro de Atos 11:25-26, em Antioquia, uma cidade na parte centro-sul da Turquia: "E partiu Barnabé para Tarso à procura de Saulo, tendo-o encontrado, levou-o para Antioquia. E, por todo um ano, se reuniram naquela igreja e ensinaram numerosa multidão. Em Antioquia, foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos".
    Cristão vem de "christianos", uma formação análoga ao termo "caesarianos" usado naquela época para os seguidores de Caesar (César). Os caesarianos eram os da casa de Caesar, os adeptos e escravos de Caesar e os que pertenciam a Caesar. A mesma terminação, ianos, portanto, foi atribuída aos seguidores de
Cristo. Assim, os discípulos de Cristo foram chamados de "christianos", por serem os que seguiam a Cristo. Ser chamado cristão naquela época era algo bem diferente de hoje. Ser cristão era ser desprezado e envergonhado por não seguir a Caesar. Talvez por isso o apóstolo Pedro disse: "Mas, se sofrer como cristão, não se envergonhe disso; antes, glorifique a Deus com esse nome" (1 Pedra 4:16).
    Por causa da confusão e degradação da igreja ao longo da história, o termo cristão foi tornando-se cada vez mais comum e aplicado erroneamente por muitas pessoas. Talvez possamos classificar os assim chamados cristãos de hoje em três categorias. Há aqueles que nasceram numa família "cristã" e, portanto, se tornaram "cristãos" por nascimento. Outros talvez se tenham tornado cristãos por uma convicção doutrinária e resolveram seguir a religião cristã por ser uma boa religião. Todavia há outros que se tornaram cristãos porque tiveram uma experiência pessoal com Cristo. Cristo lhes foi revelado em seu interior (Gálatas 1:15, 16). Esses últimos são os que podemos chamar de cristãos genuínos, porque, de acordo com a Bíblia, ser um cristão ou discípulo de Cristo não é uma questão de seguir certas doutrinas ou práticas. Ser um cristão é totalmente uma questão de ter um novo nascimento, de receber a vida de Cristo: "Mas, a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem em Seu nome" (João 1:12). Não basta sermos chamados ou chamarmo-nos cristãos; precisamos nos perguntar: Eu nasci de Deus ou não? Um cristão genuíno não terá dúvida em dizer que Cristo se revelou para ele em uma experiência específica. Por isso o apóstolo João afirma: "Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tema vida" (l João 5:12).

Não imitação, mas frutos do Espírito

       Por não terem a vida do Filho de Deus, muitos assim chamados cristãos vivem tentando imitar a vida cristã como um macaco tenta imitar a vida de um ser humano. Nos finais de semana, vestem-se como cristãos, sentam-se nos templos como cristãos, saúdam as pessoas e comportam-se diante dos outros como se fossem de fato cristãos. Mas, por não terem a verdadeira vida de um cristão, cedo ou tarde manifestam aquilo que verdadeiramente são. Não é de se admirar que tantos que a si mesmos chamam cristãos façam ou continuem a fazer tantas barbaridades. O Senhor Jesus nos advertiu certa vez: "Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores. Pelos seus frutos os conhecereis ... " (Mateus 7:15,16).
     Um cristão genuíno, que vive na presença de Deus e em comunhão com Ele, não vive por doutrinas estabelecidas por homens ou de acordo com rituais ou formas. Ele vive pelo Espírito de Deus que recebeu no momento de seu novo nascimento e de acordo com Ele: "Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus" (Romanos 8:14);, "Digo, porém: Andai no Espírito e jamais satis-fareis à concupiscência da carne" (Gálatas 5:16). Somente alguém que nasceu do Espírito (João 3:5-6) pode ser guiado pelo Espírito, andar no Espírito e ter o fruto do Espírito.
      Um cristão genuíno também não tem prazer em pecar, ainda que esteja sujeito a falhar e a pecar. Porque tem a vida de Cristo, é sensível a seus próprios erros e, uma vez iluminado pelo Espírito de Deus sobre suas falhas, ele se arrepende e confessa seus pecados. Tal cristão sabe que não consegue viver muito tempo longe de Deus, das reuniões e da comunhão com outros cristãos. Tudo aquilo que interromper essa comunhão produzirá um incômodo em seu interior.
     Uma vida cristã genuína é aquela em que dependemos de Deus para tudo, como um ramo de uma videira depende da videira (15:4·5); oramos a todo tempo e manifestamos Deus em nossas atitudes. Que Deus nos conceda Sua graça para vivermos uma genuína vida cristã.

5 comentários:

  1. Olá amiga seu blog esta cada dia mais lindo e com mensagens que edificam.
    Deixo meu carinho
    http://reginaladydapaz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo lindo e abençoando ensino aqui. O cristão verdadeiro é aquele que vive em comunhão com Deus e em tudo obedece o que ele manda em sua Palavra. Um abraço querida e uma noite abençoada. bjsss

    ResponderExcluir
  3. Deus te abençoe amiga seu blog esta cada dia mais lindo, e as mensagens toca o coração.
    Deixo meu carinho.
    http://reginaladydapaz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Ser cristão é ser a imagem de Jesus, e nem todos estão preparados para as renuncias, perdão e o amor...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  5. Oi Voltei aqui para desejar uma noite maravilhosa e abençoada na companhia
    Dele Jesus. bjssss

    ResponderExcluir