Vida Conjugal.


Não há um casal que, estando em situação normal, não deseje uma vida matrimonial harmoniosa e tranqüila para cultivar o amor mútuo. Alguns fatores, porém, podem surgir para abalar a estabilidade conjugal. Esses fatores podem transtornar qualquer relacionamento que, aparentemente, tenha tudo para dar certo, caso não haja algo maior e firme que preserve e sustente o amor do casamento.
Criado por Deus, o Sistema Solar ilustra muito bem o que a vida matrimonial necessita para ser estável e duradoura, ainda que diante de todas as adversidades que contra ela sobrevêm. A Terra realiza dois movimentos essenciais para que tenhamos os dias, meses, estações e anos: rotação (em torno do Sol). Embora repetitivos, esses movimentos garantem à Terra, há anos, a luz, o calor e a estabilidade necessários, não só para que haja vida em nosso planeta, mas, também, para que essa vida possa crescer.
Assim como a Terra, nós, casais, precisamos desses dois “movimentos”. Por um lado, precisamos conversar sobre nossos próprios problemas e dificuldades, compromissos e responsabilidades, compartilhando as tristezas e alegrias um com o outro. Por outro lado, precisamos ter algo maior, algo que centralize nossa vida, que a atraia e estabilize, aquecendo nosso amor. Precisamos girar em torno do verdadeiro Sol, que é Cristo (Lucas 1:78); Ele é a fonte de luz e calor para a nossa vida matrimonial.
De maneira prática, precisamos aprender a orar juntos por todas as coisas que conversamos e que nos afligem, além de buscar juntos luz e orientação na Bíblia, pois: “Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão” (Mateus 24:35); “Tu, Senhor, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; por que ele confia em ti” (Isaías 26:3).

(Jornal Árvore da Vida)

Nenhum comentário:

Postar um comentário